Animação com Tradição

a

ANIMAÇÃO COM TRADIÇÃO

Tradição é um conceito impossível de dissociar de Trás-os-montes, sendo as danças e o vestuário de outros tempos, a melhor forma de enaltecer este valor. Nesta Expo Trás-os-Montes, vamos contar com a visita e atuação dos Gaiteiros de Vila Boa de Ousilhão, da região de Vinhais, os Gaiteiros de Zido, Pauliteiros de Mogadouro, Gaiteiros de santulhão e Caretos de Salsas. Os Caretos usam máscaras rudimentares, onde sobressai o nariz pontiagudo, feitas de couro, madeira ou de vulgar latão, pintadas de vermelho, preto, amarelo, ou verde. A cor é também um dos atributos mais visíveis das suas vestes: fatos de colchas franjados de lã vermelha, verde e amarela, com enfiadas de chocalhos à cintura e bandoleiras com campainhas. Da sua indumentária, faz também parte um pau que os apoia nas correrias e saltos. A rusticidade do ambiente é indissociável desta figura misteriosa.

A gaita de fole, tem em si uma magia ancestral que nos cativa e anima. A “cantadeira” tem configuração especial por ser baseada numa nota (chamada tonal, geralmente soada com todos os furos fechados), e afinada noutra (chamada sensível, geralmente a primeira nota aberta), a qual rege a afinação da nota pedal soada pelo bordão (geralmente uma oitava abaixo da nota sensível da cantadeira). As possíveis afinações variam de gaita para gaita, geralmente em dó, ré, sol, lá, si ou si bemol. Estas fazem parte de um grupo restrito de instrumentos de ar que tocam contínua e mecanicamente, sem necessidade de pausa para o músico respirar.

Os “Pauliteiros” tem nas suas bases de coreografia a dança guerreira, chamada de dança dos paus, representativa de momentos históricos locais acompanhada com os sons da gaita-de-foles, caixa e bombo. É dançada por oito homens (embora já existam grupos formados por mulheres) que vestem saia bordada e camisa de linho, um colete de pardo, botas de cabedal, meias de lã e chapéu que pode estar enfeitado com flores e finalmente por dois paus (palos) com os quais estes “dançadores” harmoniosos passos num sincronismo notável, onde a visão e a sonoridade estão numa simbiose perfeita. Os Caretos, as gaitas de foles e as danças dos Pauliteiros são um património de autenticidade e história das gentes de Trás-os-Montes conferindo um momento único de alegria e boa disposição. Uma oportunidade fantástica de presenciar algo tão especial!